Lua And Mica
{...} Só preciso do seu abraço, da sua amizade e ainda mais do seu amor.

Conto LuMic

Micael:

Eu e Lua demos uma saidinha, para acabar com o tédio, e decidimos ir para uma lanchonete, e depois, no shopping. Fomos até a lanchonete, e pedimos nossa comida. Ficamos conversando até que ela chegasse, e o papo estava bem interessante.

- E aí, como é que anda as coisas Lua?

- Anda bem, Mica. Fora que eu to sem ninguém. ― fez bico.

- Sem ninguém? Você? ― gargalhei alto.

- É eu sim poxa, já até faz umas semanas que to sem transar.

- Porque quer né? ― umedeci os lábios.

- Não, porque não tem ninguém pra fazer comigo. Alguém que eu goste, sabe? ― sorriu safada.

- Eu to sabendo que tem sim, uma pessoa que gosta muito de você e faria agora.

- É? Então porque ela não faz? ― pegou na minha mão.

- Se você quiser, é pra já. ― sorri e me inclinei para beijá-la. E assim foi feito.

Nossas línguas se enroscavam perfeitamente e eu acariciava sua cintura, com ela correspondendo, apertando minha nuca e me trazendo mais para ela. Paramos o beijo a procura de ar, e percebemos que nossa comida já estava chegando.

Comemos sem demorar muito, pagamos e fomos para o carro. Recomeçamos nosso beijo, que agora estava mais quente, e já ia retirar a blusa de Lua, quando ela cessou o beijo e falou ofegante:

- Mica, e o shopping?

- Foda-se o shopping, eu quero você.

- Mas aqui não né? Vamos pra minha casa. ― piscou para mim e ligou o carro. Suspirei frustrado, mas aguentei até chegarmos lá.

Assim que entramos, já nos atracamos de novo e retiramos nossa blusa. Fui com minhas mãos até o fecho do sutiã dela e o abri, liberando aqueles seios fartos. Admirei-os um pouco, sussurrando:

- Nossa senhora. ― segundos depois, caí de boca lá, fazendo Lua arfar. Chupei, mordi e lambi, e ela afagava meu cabelo, me incentivando a continuar. Me deliciei na região e me excitei ainda mais com os gemidos baixos que ela soltava enquanto eu fazia meu trabalho.

Quando terminei, desci mais um pouco e me agachei em meio as suas pernas. Retirei seu short, junto com sua calcinha e dei de cara com a buceta inchada e molhada de Lua, prontinha pra mim.

Olhei para ela, sorrateiramente e voltei a olhar sua vagina. Levei minha boca até seu clitóris e o chupei com voracidade, enquanto brincava com dois dedos meus em seu buraco apertado. Ela gemia alto e rebolava nos meus dedos, tentando causar a penetração.

- PORRA MICAEL, METE EM MIM, AH DELÍCIA. ― continuei a chupá-la com vontade, mas agora enfiando os dois dedos de uma vez nela, girando-os lá por um bom tempo. Ela gemia descontroladamente. ― EU VOU GO-GO…

- Goza pra mim gostosa. ― dei uma tapa forte em sua bunda e ela contraiu seus músculos, gozando. Sequei a região onde ela tinha gozado, sentindo seu gostinho e sorri. Continuava ótimo.

Levantei-me e a beijei com volúpia, deitando no sofá com ela. Me posicionei entre suas pernas e pressionei meu corpo ao dela, roçando-os. Ela gemeu afobada e desabotoou minha bermuda, abrindo também o zíper dela e a impulsionando para baixo.

Mais uma vez, rocei nossos corpos, inclusive, meu membro duro por cima da cueca na intimidade encharcada dela. Ela parou o beijo e ofegou:

- Não faz isso. Quero sentir você agora. ― apertou meu membro e eu gemi rouco.

- Como quiser. ― tirei meu pau para fora e pincelei em seu buraco. Sem mais delongas, penetrei-o todo e me apoiei no sofá, dando início aos movimentos. ― AH CARALHO.

- VAI MICAEL, VAI, RÁPIDO. ― berrou junto a mim e eu me movimentei o mais rápido possível. Dei estocadas fundas e precisas, com ela gemendo e arranhando minhas costas. Os movimentos estavam frenéticos, e eu também gemia, afobado.

O sexo de Lua prendia várias vezes meu membro, me fazendo gemer ainda mais alto e acelerar mais os movimentos. Com minutos assim, ambos gememos manhosos, chegando ao nosso ápice.

- OH, OH, OH. ― enfim liberei meu líquido, seguido pelo de Lua. Orgasmo maravilhoso. Saí de dentro dela e deitei ao seu lado, com a respiração pesada e o corpo suado. Abracei-a por trás e dormimos de conchinha, e quando acordei, lanchei e fui para casa, completamente satisfeito.

Posted Há 1 ano
Posted Há 1 ano (originally filhadoreiii) + 2.171 notas
Posted Há 1 ano (originally somerhaldrr) + 647 notas

(Fonte: efemerizei, via kingsuede)

Posted Há 1 ano (originally efemerizei) + 356 notas

Música em aleatório…

“Essa não…”


“Essa tambem não…”


“BINGO!”

Só eu que quando criança…

Depois de desligar o chuveiro, ficava de boca aberta, esperando até a última gota de água cair?

Cenas fortes de um atropelamento ferroviário:

“Você não pode entrar na cama elástica é só para crianças!” ::::::::::::::::::::::::::: CABO A ALEGRIA, CABO O AMOR, CABO A VIDA, CABO TUDO E VOCÊ PERCEBE QUE CRESCER É UMA MERDA!

Posted Há 1 ano

Odeio quando pisam no meu pé

Quando você está morrendo de sono:

Expectativa: Hora de ir dormir!

Realidade: Omg, tem post novo na dash!

Bis